Secretaria de Agricultura capacita pequenos agricultores sobre produção orgânica e horticultura em São Desidério

Capacitar para empreender este é o lema da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Econômico em parceria com Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães ao promover nos dias 07, 08 e 09 capacitação sobre a Horticultura e Produção Orgânica na comunidade de Samambaia, a 8 km da sede.

A produção orgânica é um processo produtivo comprometido com a organicidade e sanidade da produção de alimentos vivos, para garantir a saúde dos seres humanos, utilizando tecnologias apropriadas à realidade do local de produção. O processo de produção orgânica não utiliza agrotóxicos e promove a restauração e manutenção da biodiversidade

O curso contou com aulas teóricas e práticas e foi ministrado pelo engenheiro agrônomo, Osmar Carmo que também é instrutor e consultor do Senar. “Esse treinamento visa formar o profissional rural e capacitá-lo para gerar renda. Percebo que eles conhecem a cultura, mas ainda têm certas dificuldades em distinguir os vários tipos de pragas na plantação. Eles aprenderão definir também cada especificação de plantas”, disse.

Ainda para o engenheiro há uma grande diferença na agricultura convencional e a agricultura orgânica. “A principal diferença entre o cultivo orgânico e o cultivo convencional encontra-se na utilização de fertilizantes, agrotóxicos e pesticidas para a otimização do processo de produção agrícola. A produção orgânica se faz com  uso de adubos orgânicos (composto, esterco, adubo verde) e controle alternativo de pragas e doenças e faz bem a saúde. A agricultura convencional, por se valer de mecanismos e tecnologias artificiais para a proteção da lavoura, é considerada muito agressiva tanto ao meio ambiente quanto à saúde humana” explicou.

Segundo a secretária de Agricultura e Desenvolvimento Econômico, Patrícia Rocha, o objetivo principal do curso é fornecer orientações técnicas com foco na sustentabilidade dos sistemas e nas boas práticas agrícolas. “Nosso propósito é contribuir para que a aplicação dos conhecimentos e técnicas possibilite a melhoria da qualidade dos produtos orgânicos, trazendo ganhos para o produtor e consumidor, por que a produção orgânica é um processo produtivo comprometido com a organicidade e sanidade da produção de alimentos vivos, para garantir a saúde dos seres humanos”, assegurou.

Texto e fotos: Diego Souza

  • Compartilhe: