Após cinco meses, barreiras sanitárias são encerradas e equipes passarão a exercer outras ações em São Desidério

A Comissão Municipal de Acompanhamento, Controle, Prevenção e Enfrentamento à COVID-19 após várias reuniões e discussões entre os membros decidiu encerrar as atividades das barreiras sanitárias neste domingo, 19 de julho de 2020, em São Desidério.

Foram cinco meses de trabalho árduo das equipes da Vigilância em Saúde e servidores de outros setores nas entradas/saídas da cidade, onde foram realizados os serviços de aferição de temperatura, orientações sobre as medidas preventivas, como também o impedimento da entrada de vendedores ambulantes na cidade, em cumprimento ao que determina o Decreto Municipal nº 026/2020.

A partir de agora as equipes irão colaborar no reforço do monitoramento dos casos positivos, fiscalização de denúncias de aglomerações, no comércio local e no trabalho preventivo e de enfrentamento a Covid-19. “Fizemos um trabalho excelente, todas as medidas foram tomadas com objetivo de conter o avanço do contágio da Covid-19. Quero agradecer a cada um pelo trabalho prestado, que não foi fácil, pois se não houvesse boa vontade, não teríamos realizado esse trabalho”, relatou a coordenadora da Vigilância Sanitária, Luzeni Alves.

Mais de 20 servidores estiveram trabalhando nas barreiras, divididas em dois turnos, devidamente capacitados e protegidos por EPI’s, prestando os serviços de verificação de temperatura e orientação aos motoristas e passageiros que adentravam ao município.

“Ficaremos eternamente gratos a todos os servidores que contribuíram e fizeram sua parte nas barreiras sanitárias no combate a Covid-19 e que demonstraram através do trabalho diário o verdadeiro espírito de cooperação e união”, destacou o prefeito Zé Carlos.

As medidas de prevenção continuam valendo para todos os cidadãos que ingressarem no território do Município, ou seja, é obrigatório, o uso de máscara de proteção individual e dispor de álcool 70% para higienização das mãos, além de manter o distanciamento social.

Texto e foto: Ascom/SD

  • Compartilhe: